19 de mai de 2010

És...

PARA ATRAVESSAR CONTIGO O DESERTO DO MUNDO



Para atravessar contigo o deserto do mundo
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade para perder o mundo
Ao lado dos teus passos caminhei
Por ti deixei meu reino meu segredo
Minha rápida noite meu silêncio
Minha pérola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei os jardins do paraíso


Cá fora à luz sem véu do dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo

Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento.
                             (in Livro Sexto)

«COMO UMA FLOR INCERTA…»

                          I
Como uma flor incerta entre os teus dedos
Há a harmonia dum bailar sem fim,
E tens o Silêncio indizível dum jardim
Invadido de luar e de segredos.

                        II
Nas tuas mãos trazias o meu mundo.
Para mim dos teus gestos escorriam
Estrelas infinitas, mar sem fundo
E nos teus olhos os mitos principiam.

Em ti eu conheci jardins distantes
E disseste-me a vida dos rochedos
E juntos penetrámos nos segredos
Das vozes dos silêncios dos instantes.
(…)
                              (in Dia do Mar)
DIONYSIOS E APOLO

                  III
Eras o primeiro dia inteiro e puro
Banhando os horizontes de louvor.


Eras o espírito a falar em cada linha
Eras a madrugada em flor
Eras a brisa marinha.
Eras uma vela bebendo o vento dos espaços
Eras o gesto luminoso de dois braços
Abertos sem limite.
Eras a pureza e a força do mar
Eras o conhecimento pelo amor.

Sonho e presença
Duma vida florindo
Possuída e suspensa.

Eras a medida suprema, o cânone eterno
Erguido puro, perfeito e harmonioso
No coração da vida e para além da vida
No coração dos ritmos secretos.
                                   (in Poesia, 2ª ed.)
                                Sophia de Mello Breyner Andresen

3 comentários:

Olga disse...

Gostei muito. Ficou maravilhosa a conjugação das imagens com os versos. Gosto muito da Sophia de Mello Breyner Andresen.

perfume de laranjeira disse...

Obrigado pela sensibilidade.
Bjs

Anônimo disse...

Adorei seu blog. Cheira ares de fazenda, orvalho da manhã, passos das vidas que nos rodeam.
Parabéns

Paty Magu

http://inebriarempoemas.blogspot.com/