27 de mai de 2007

Pelos Campos de Montemaior - Terra de Moinhos, Mel e Vinho


Guika em Palmela


Conheci melhor a Guika e a sua arte quando um dia, sendo eu dirigente da Casa do Alentejo, recebi uma proposta para uma exposição sua que se veio a concretizar. Posteriormente, em 2005, convidei-a para integrar o Júri do Prémio Casa do Alentejo, edição essa em homenagem ao pintor e dinamizador das Artes Plásticas no Alentejo, Guy Ferreira. No ano seguinte voltamos a ter o prazer de colaborar na organização da uma exposição muito bonita, em Montemor-o-Novo, no Café restaurante o Monte, intitulada "plenitude", uma proposta poética realizada a partir do livro homónimo da Poetisa e Amiga Maria Lascas, uma exposição onde pintura e poesia contracenavam num cenário campestre...

Tenho seguido com muito interesse o percurso evolutivo artístico da Guika.

Presentemente (inaugurou a 5 de Maio), tem uma exposição em Palmela, no Restaurante Coma com Arte, que decorre até dia 10 de Junho.

Felicidades... e até sempre amiga Guika




20 de mai de 2007

Dois Alentejanos na Casa da Música

Foi no dia 25 de Abril. Ao fim da tarde, na Casa da Música, no Porto. Na imagem a Poetisa e Amiga Maria Lascas, com a sensibilidade e a beleza que caracteriza a sua Poesia, apresenta a 3ª edição de Canto de Intervenção 1960-1974, distribuída no dia anterior, mais um vez pelo Público e com chancela deste jornal. Seguiu-se a conferência "José Afonso - o canto da Utopia".


Obrigado ao amigo Jorge Souto pelo envio das fotos.

6 de mai de 2007

Mãe

Neste Dia da Mãe
neste mês das Rosas
dou-te este poema tão bonito, Mãe
tão bonito que apeteceu-me dizê-lo em voz alta!...

a Poesia, a grande poesia, a verdadeira Poesia pertence ao universo
e, com a devida vénia à poetisa Maria Lascas,
te digo este poema:

"Mãe

Mulher de entranhas rasgadas
peito chupado e flácido
olheiras de sono intranquilo
sonhos desfeitos

E as tuas mãos... Mãe!

as carícias que guardaste
filhós azevias o pão amassado
o último gesto enrolado no ar
... ainda que seja o Adeus"

Maria Lascas

2 de mai de 2007

Leocádia Barroso, pintora "Naif"


Chama-se Leocádia Barroso

é uma pintora "Naif"Alentejana, natural de Borba.Em 2005 ganhou o Prémio do Salão Internacional de Pintura "Naif", organizado pela Galeria de Arte do Casino Estoril. Até ao final desta semana, podemos ver uma exposição sua na galeria do Restaurante "Coma com Arte", Praça Duque de Palmela, nº 18, em Palmela.
Leocádia Barroso no dia da inauguração da exposição, em família: com filho, com a neta e com a nora.