6 de mai de 2007

Mãe

Neste Dia da Mãe
neste mês das Rosas
dou-te este poema tão bonito, Mãe
tão bonito que apeteceu-me dizê-lo em voz alta!...

a Poesia, a grande poesia, a verdadeira Poesia pertence ao universo
e, com a devida vénia à poetisa Maria Lascas,
te digo este poema:

"Mãe

Mulher de entranhas rasgadas
peito chupado e flácido
olheiras de sono intranquilo
sonhos desfeitos

E as tuas mãos... Mãe!

as carícias que guardaste
filhós azevias o pão amassado
o último gesto enrolado no ar
... ainda que seja o Adeus"

Maria Lascas

Nenhum comentário: