21 de jul de 2010

Paraíso...


Bendita sejas tu porque mulher
bendita sejas não porque dás
mas porque o teu prazer é o meu prazer
e só no teu prazer encontro paz.

Correrão muitos rios mas o teu
é o que me leva às águas do baptismo
contigo em cada orgasmo eu subo ao céu
noite a noite contigo eu vejo o abismo.

Corre o Jordão e os Tibre os rios correm
contigo em cada orgasmo eu me baptizo
contigo noite a noite a dor e o riso.

Nas curvas do teu corpo os diabos morrem
bendita sejas tu porque me levas
onde a luz do prazer nasce das trevas.



Eu não sei se me salvo ou se me perco
ou se és tu que te perdes e me salvas
só sei que me redimo quando peco
e corpo a corpo ao céu vão nossas almas.  

Manuel Alegre, Sete Sonetos e Um Quarto - Desenhos de João Cutileiro - Lx, Dom Quixote, 2005

5 comentários:

panteraenlanoche disse...

Gosto das suas palavras que fazen parte de esta linda poesia,de as fotos tão lindas,da maneira de ser de voce.
Bjs de pantera en la noche.

ValeriaC disse...

Muito lindo...adorei...
Beijinhos
Valéria

Ezul disse...

Reconhecerei os passos da ecopista?
Essa maré lilás, os Maios...
Entretanto, secaram as flores. Ainda cantarão as aves na sombra do arvoredo, ao fim da tarde, e as amoras perfumarão a brisa fresca que surge, de vez em quando...

perfume de laranjeira disse...

Que sede de amoras e dos campos agora doirados, das colinas de tons diferentes mas perfeitas e harmoniosas, como se de um corpo feminino esculpido e amado por mãos divinas...
espero encontrar-te em breve nesse (teu) paraíso...

perfume de laranjeira disse...

panteraenlanoche
que palavras tão bonitas, tão sedutoras que da tua boca me chegam, fico contente pela sensibilidade

ValeriaC
adoro os teus comentários tão doces

Obrigado queridas amigas

Beijos