21 de mai de 2009

"Papoila de Odiana - dançar a Poesia de Almutâmide" no Festival Islâmico


Um comentário:

Ezul disse...

Já aqui tinha vindo, de fugida, sem comentar, porque não queria sequer pensar que também este ano não estive em Mértola. O festival é realmente um acontecimento extraordinário, em que o Sul se reencontra com a sua identidade. Recordo a música, as cores, as danças, o movimento das ruas,os doces vendidos no mercado,o chá de menta e todos as actividades culturais oferecidas durante o evento. Gostaria de ter acrescentado ao meu albúm a "Papoila de Odiana". Infelizmente, não foi possível. Aguardarei por outra ocasião, tal como espero voltar a Mértola, pela calmaria do Verão, à descoberta de uma terra que guarda o tempo, sem deixar de celebrar a vida.