28 de mai de 2008

o Zeca em Gondomar e a amizade em S. Tirso


Estive recentemente na Biblioteca Municipal de Gondomar, num encontro com autores, onde apresentei, em síntese, a conferência "José Afonso - o canto da Utopia" , realizada no dia 25 de Abril do ano passado, na Casa da Música, quando foi apresentada a 3ª edição do meu livro Canto de Intervenção 1960-1974







A inicitaiva teve a colaboração da Associação José Afonso-Norte, houve música, poesia e o Miguel Gouveia deu a conhecer - eu não conhecia, Escritas do Maio - escrever com José Afonso - um livro didáctico destinado aos alunos do 1º e 2º ciclos à descoberta do Zeca. O Vereador da Cultura, Dr. Fernando Paulo, fez uma excelente intervenção sobre os valores e o espírito do 25 de Abril, mas não se ficou só pelas palavras; ofereceu-nos um conjunto de postais que reproduzem os trabalhos vencedores do concurso de cartazes realizado nas várias escolas do concelho, de vários graus de ensino - do 7º ao 12º - "Cartazes para Abril", de que reproduzimos alguns. Ofereceu-nos ainda uma medalha, bonita, imaginativa: um rosto de arlequim num círculo, intitulado "Viva o Teatro", em homenagem a um oposicionista gondomarense ao Estado Novo...


























quando me recolhi às excelentes instalações de Turismo Rural onde fiquei alojado, dei comigo a pensar que o 25 de Abril está mais vivo no Norte do que no Sul...No dia seguinte tive ainda oportunidade de visitar, a seguir a um excelente pequeno-almoço, a Casa S. Miguel, na companhia das duas amáveis proprietárias, irmãs que se deleitaram a mostrar-me o jardim, o museu rural e ... a fazerem questão de eu assinar o livro de honra.


















































Antes de seguir um pouco mais para Norte tive ainda oportunidade de dar um salto à bela Cidade Invicta e saborear o Douro e a foz da Ponte da Arrábida.
















Depois percorri de mota a suave cidade de S. Tirso até à Igreja situada no cimo duma serra, que vos deixo imagens, junto a outra serra homónima da Serra do Pilar - esta na margem sul do Douro, que o Rui Veloso divulgou.



























































À meia-noite estávamos, com o Jorge e a sua simpática esposa, a Ana, a ver a cidade do terraço do bar de um hotel que é uma torre com 12 andares, depois de um esplêndido jantar regado com bons vinhos alentejanos e antecedidos de um belo queijo... depois, um seu amigo, o Jimmy, que tinha estado a assistir, com o Jorge, ao recital na Casa da Música, poucos dias antes da apresentação que refiro no início, quando soube da minha presença, fez questão de nos ver, disse-me que era uma honra eu estar na sua cidade e... entramos pela noite dentro e apresentar-me a todos os seus amigos e... passei uma parte da noite a dar autógrafos em discoteca.,






Afinal, no Norte também há muita hospitalidade... temos é que estar com as pessoas certas...






… mas depois regressei ao Sul


Nenhum comentário: